Ponta Grossa está entre as 20 cidades com melhor saneamento do Brasil

Ranking avalia indicadores das 100 maiores cidades do Brasil; Curitiba continua como a melhor capital do País

No novo Ranking do Saneamento Básico das 100 maiores cidades do Brasil, divulgado nesta semana pelo Instituto Trata Brasil, a Sanepar mantém suas cinco maiores cidades entre as 20 primeiras em saneamento: Maringá (4.o lugar), Cascavel (6.o), Curitiba (12.o), Londrina (15.o) e Ponta Grossa (17.o). Curitiba continua como a melhor capital do País. E São José dos Pinhais, em 30.o lugar, subiu 15 posições no último ano.

Os dados analisados são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2017, divulgados todo ano pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. O ranking do saneamento básico deste ano aborda novos indicadores de água e esgoto, dados sobre perdas de água e investimentos.

Entre as 20 primeiras cidades, 18 são atendidas por empresas públicas: 11 por companhias estaduais, 7 por empresas municipais e duas por empresas privadas.

As duas cidades atendidas pelo setor privado, Niterói (ES) e Limeira (SP), somam pouco mais de 800 mil habitantes. As 18 atendidas pelo setor público têm população que ultrapassam os 25 milhões de habitantes, incluídas aí as capitais São Paulo, Curitiba e Goiânia e grandes cidades como Campinas (SP), São José dos Campos (SP) e Uberlândia (MG).

Todas as 345 cidades atendidas pela Sanepar no Paraná têm 100% da população urbana abastecida com água potável e 74,3% dos moradores têm acesso à rede coletora de esgoto (sendo 100% do esgoto tratado), bem acima da média nacional de 60,2%.

No quadro divulgado pelo Trata Brasil com as melhores cidades com índice total de atendimento com esgotamento sanitário, as cinco paranaenses figuram entre as cinco primeiras posições, sendo Cascavel e Curitiba, em 3.o, e Londrina, Maringá e Ponta Grossa, em 5.o. Todas as cinco têm índice de atendimento com rede coletora acima de 90%: Maringá e Cascavel, com 100%; Curitiba, com 95,48%; Londrina, com 93,8%; e Ponta Grossa, com 91%.

O diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, pondera que muitas outras cidades atendidas pela Sanepar se destacam pela qualidade dos indicadores de saneamento e que ficaram de fora do ranking por terem população menor, segundo metodologia utilizada pelo Trata Brasil. “Se o ranking fosse com as 100 melhores cidades em saneamento, com certeza, estariam ali Foz do Iguaçu, Umuarama, Campo Mourão, Cambé, Toledo, entre outras”, disse.

Stabile disse ainda que a Sanepar trabalha para atingir a meta da universalização em todo o Estado. “Com a aplicação de novas tecnologias, principalmente no esgotamento sanitário, estamos agilizando a instalação de estações de tratamento em cidades de pequeno e médio porte. Nosso objetivo maior é levar saúde a toda a população paranaense”, afirma.

com informações da Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *