Líder do governo, Deputado Hussein Bakri afirma novamente que com greve não há conversa com servidores

Servidores lotaram as galerias da Assembleia durante sessão plenária

Com o início da greve dos servidores do estado do Paraná, o líder do governo na Assembleia Legislativa (ALEP), deputado Hussein Bakri (PSD), voltou a afirmar nesta terça-feira (25) que as conversas estão suspensas durante a paralisação. O primeiro dia de greve foi marcado por manifestação de diversas categorias na Praça Nossa Senhora de Salete, em Curitiba. Durante a tarde, na sessão plenária que discutiu o reajuste salarial pedido pelo funcionalismo, os as categorias lotaram as galerias da Alep para acompanhar a sessão.

De acordo com Bakri, enquanto os servidores estiverem em greve, não há conversa. “O governo não conversa com greve em andamento e oficializou a posição de que, se não houver uma suspensão da greve, não retomará as negociações. Agora cabe às entidades decidirem se vão continuar com a paralisação ou suspendê-la por uma semana ou mais”, afirmou o deputado.

Já para o deputado Professor Lemos (PT), a culpa da greve é do próprio governo, que não apresentou nenhuma proposta, mesmo depois dos servidores ficarem quase dois meses em estado de greve. “O governo é responsável pela greve geral, pois não apresentou nenhuma proposta, e agora não é dizendo que não negocia que vai acabar com a paralisação”, disse Lemos que também afirmou que o governador Ratinho Júnior usa da mesma estratégia do ex-governador Beto Richa.

“Ele fez coro junto conosco aqui pela data-base no ano passado, e infelizmente, depois que assumiu o governo, não quer atender os servidores. Está usando a mesma estratégia do segundo mandato do ex-governador Beto Richa, sacrificando o servidor não repondo a inflação, para sobrar dinheiro em caixa e poder celebrar convênios com as prefeituras”, criticou o deputado estadual do PT.

Com informações do Portal Banda B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *