Governo faz ação de prevenção ao uso de vans escolares clandestinas

Os veículos especialmente destinados para o transporte de crianças, a condução coletiva de escolares, vans e ônibus foram inspecionados nesta quarta-feira (26), em nova ação integrada da Força-Tarefa Infância Segura, coordenada pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho do Paraná. A operação foi destinada à fiscalização e combate ao uso de vans clandestinas, além de blitz educativas e informativas em colégios e escolas municipais do bairro Santa Felicidade, em Curitiba e Campo Magro.

Na ação, que contou com parceiros de diversos órgãos municipais, estaduais e o sindicato responsável pela classe, foram entregues materiais informativos de orientação e sensibilização nas escolas, aos diretores, professores e pais, além de uma recomendação do Conselho Tutelar a ser entregue às escolas.

O conselheiro tutelar João Camargo reforçou que essa orientação deve ser iniciada em casa com os pais e depois chegar às escolas. “Temos como foco, no conselho, orientar os pais desses cuidados e alertá-los na hora de fechar algum acordo com as vans, verificando sempre os documentos e as licenças dos veículos”, disse.

O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran), a Secretaria de Trânsito de Curitiba (Setran), a Urbs e Guarda Municipal ficaram responsáveis pelo policiamento ostensivo local e fiscalização. O Sindicato dos Operadores de Transporte Escolar em Curitiba realizou o apoio na campanha de conscientização e forneceu veículos para transporte de alunos de volta à escola caso haja autuação de van clandestina.

“Essa ação específica teve como objetivo desenvolver campanhas de conscientização para o transporte de crianças em veículos legalizados e detecção de veículos não autorizados e os riscos do transporte clandestino”, disse o chefe do Departamento de Justiça da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, Felipe Hayashi.

ABORDAGENS – Patrícia Rucki, mãe de uma das crianças abordadas em uma van irregular, disse que foi pega de surpresa. “Confesso que jamais imaginaria que essa irregularidade poderia ser constante. A gente entrega nosso bem mais precioso, que são os nossos filhos, paga para termos maior comodidade e segurança para eles e ainda passamos por este risco de encontrar com transportes clandestinos, é lamentável”, disse. “Acho de extrema importância que ações como essas sejam mais efetivas, pois nós pais precisamos saber o que é mais seguro e bom para nossos pequenos”.

Foram 43 abordagens realizadas nas saídas e chegadas das escolas de Santa Felicidade e Campo Magro, com vans e ônibus escolares por falta de licença; por não portar a CNH; por não atualizar o cadastro da CNH; por não possuir a faixa escolar; por mal estado de conservação e por conduzir o veículo com defeito no sistema de iluminação e 4 veículos sem autorização – devidamente autuados pela Setran e Guarda Municipal, incluindo duas vans, um ônibus e um Ford Escort.

ORIENTAÇÃO – O Sindicato e a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho orientam que os pais fiquem atentos à documentação do veículo e do motorista, e sempre verifiquem as carteiras de motorista e da Urbs, para que as crianças façam uma viagem segura até os destinos.

Segundo o presidente do Sindotec, Marcio Bonardi, as fiscalizações também serviram para a conscientizar os motoristas que atuam na clandestinidade, aplicando multas maiores e os incentivando a legalizar toda documentação própria e a do seu veículo de transporte.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

Com informações da Agência Estadual de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *